Como Deus é ?

Como Deus é?

por

John Blanchard

Reconhecer que Deus existe é uma coisa, e reconhecê-Lo no sentido geral em que Deus nos fala na criação e por todas as páginas da Bíblia é outra. Mas nós precisamos saber mais. Como Deus é? A Bíblia nos dá muitas respostas claras e positivas a essa tremendamente importante questão. Aqui estão algumas delas.

Deus é pessoal. Deus não é uma 'coisa', poder, ou influência. Ele pensa, sente desejos e age de formas que mostram ser Ele um Ser pessoal vivo. Mas Ele não é apenas 'o homem lá de cima' ou algum tipo de 'super-homem'. O Senhor é o verdadeiro Deus; ele é o Deus vivo, o Rei eterno. (Jeremias 10:10)

Deus é um. Há somente um Deus verdadeiro. Ele diz, eu sou o primeiro e o último; fora de mim não há Deus (Isaías 44:6). Todavia, Deus se relevou como uma 'trindade' de três pessoas — o Pai, o Filho (Jesus Cristo) e o Espírito Santo, cada um dos quais é verdadeiramente, plenamente e igualmente Deus. A Bíblia fala da glória de Deus o Pai (Filipenses 2:11); ela diz que a Palavra (Jesus Cristo) era Deus (João 1:1); e fala do Senhor, que é o Espírito (2 Coríntios 3:18). Embora haja somente um Deus, há três pessoas na Deidade.

Deus é espírito. Ele não tem dimensões físicas. Ele não tem um corpo, nem Ele tem quaisquer características que possam ser definidas em termos de tamanho e forma. Deus é espírito, e seus adoradores devem adorá-Lo em espírito e em verdade (João 4:24). Isso significa que Deus é invisível. Ninguém jamais viu a Deus (João 1:18). Isso significa também que Ele não está confinado a um lugar no tempo, mas está por toda parte em todo o tempo: “Porventura, não encho eu os céus e a terra? — diz o Senhor” (Jeremias 23:24). Totalmente aparte de tudo mais, isso significa que Deus é plenamente consciente de tudo o que se passa em todos os lugares. Isso inclui não somente tudo que você faz ou diz, mas todos os pensamentos que passam por sua mente.

Deus é eterno. Deus não teve princípio. Nas palavras da Bíblia, “de eternidade a eternidade, tu és Deus” (Salmos 90:2). Nunca houve tempo em que Deus não existisse e nunca existirá um tempo quando Ele não existirá. Deus descreve a si mesmo como aquele que é, e que era, e que há de vir (Apocalipse 1:8). Ele permanece eternamente o mesmo: Eu, o Senhor, não mudo (Malaquias 3:6). Tudo que o Deus era Ele ainda é e sempre será.

Deus é independente. Todos os outros seres viventes são dependentes de pessoas ou coisas, e ultimamente de Deus — mas Deus é totalmente independente de Sua criação. Ele sobrevive por Si mesmo. Ele não é servido por mãos humanas, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas (Atos 17:25).

Deus é santo. Ele é majestoso em santidade, terrível em glória (Êxodo 15:11). Não pode haver comparação com a santidade de Deus. Não há santo como o SENHOR (1 Samuel 2:2), que é absolutamente sem falta ou defeito. A Bíblia diz dEle: “Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar” (Habacuque 1:13). E esse Deus santo demanda santidade de cada um de nós. Seu mandamento para nós hoje é: “Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pedro 1:16).

Deus é justo. A Bíblia diz que o Senhor é um Deus de justiça e que a retidão e a justiça são o fundamento do Seu trono (Isaías 30:18; Salmos 97:2). Deus não é apenas nosso Criador e Sustentador; Ele é também nosso Juiz recompensador e punidor, no tempo e na eternidade, com uma justiça que é perfeita e além de qualquer apelo ou disputa.

Deus é perfeito. Seu conhecimento é perfeito. Nada em toda criação está oculto das vistas de Deus. “Não há criatura alguma encoberta diante dele; antes, todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar” (Hebreus 4:13). Deus conhece tudo no passado, presente ou futuro, incluindo todos os nossos pensamentos, palavras ou atos. Sua sabedoria é perfeita e totalmente além do nosso entendimento. “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!” (Romanos 11:33).

Deus é soberano. Ele é o único e supremo governador do universo e nada, não importa o que, está fora do Seu controle. “Tudo o que o SENHOR quis, ele o fez, nos céus e na terra” (Salmos 135:6). Com Deus não há acidentes ou surpresas. Ele escreve toda a história do mundo e opera todas as coisas em conformidade com o propósito de Sua vontade (Efésios 1:11). Deus não precisa de conselho ou consentimento para algo que Ele escolha fazer. Nem pode alguém impedi-Lo de fazer o que Lhe agrada: “não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?” (Daniel 4:35)

Deus é onipotente. Ele é todo-poderoso. Em suas próprias palavras, “Eu sou o Senhor, o Deus de toda a humanidade. Haveria alguma coisa difícil demais para mim?” (Jeremias 32:27). Isso não significa que Deus pode fazer tudo (Ele não pode mentir, ou mudar, ou cometer enganos, ou pecar, ou negar a si mesmo), mas significa que Ele pode fazer tudo o que deseja, e tudo o que Ele deseja sempre é consistente com o Seu caráter.


Esses são apenas breves esboços de algumas das coisas que Deus revelou na Bíblia sobre Sua própria natureza e caráter. Há outras verdades sobre Deus na Bíblia, embora haja muitas coisas sobre Ele que nós, possivelmente, não podemos entender. “Ele faz coisas grandes e inescrutáveis e maravilhas que não se podem contar” (Jó 5:9). Nesse sentido, o Todo-Poderoso está além do nosso alcance (Jó 37:23) e nenhuma quantidade de inteligência ou raciocínio humano pode mudar isso. Isso dificilmente deveria nos surpreender: se pudéssemos entender completamente a Deus, Ele seria indigno de nossa adoração.


Traduzido por: Felipe Sabino de Araújo Neto

Cuiabá-MT, 26 de Julho de 2005.